Telemedicina: modalidade conta com atendimento em várias especialidades médicas | Humana Saúde
close-icon

Quer mais facilidade?
Baixe o app da Humana Saúde.

Fique por dentro

09/08/21 16:14 | NOTÍCIAS

Telemedicina: modalidade conta com atendimento em várias especialidades médicas

A tecnologia vem ajudando a melhorar a vida das pessoas em diversos setores. Com a pandemia, ela se mostrou uma importante ferramenta no processo de adaptação a esse novo momento. Os serviços de atendimento remoto e o trabalho por plataformas virtuais se tornaram ainda mais comuns, já que a orientação de permanecer em casa era o recomendado, foi quando as consultas médicas por telemedicina ganharam força e parece que elas vieram para ficar.

 
A telemedicina foi regularizada no Brasil ainda no início da pandemia da Covid-19 e vem ganhando cada vez mais usuários em todo o país. Além da comodidade de fornecer atendimento remoto, evitando deslocamento e exposição do paciente, a prática proporciona vantagens no acompanhamento de doenças crônicas. De acordo com dados da Associação Brasileira de Empresas de Telemedicina e Saúde Digital, entre os anos de 2020 e 2021, somente no Brasil, foram realizados mais de 7,5 milhões de consultas online. Desse número, 87% foram de atendimentos iniciais, proporcionando assim as idas presenciais apenas quando necessário.
 
Segundo a gerente de Atendimento da Humana Saúde, Nairene Silva, o atendimento remoto na área vem crescendo. "A telemedicina já encontrou o seu espaço. Mostrou que nas especialidades oferecidas consegue atender bem às necessidades das pessoas. Afinal, ter atendimento de qualquer lugar, do conforto de casa e sem precisar se expor aos riscos de contaminação, proporcionam conforto e segurança", ressalta a gerente.
 
Algumas especialidades da medicina como a dermatologia e ginecologia estão entre as mais procuradas. Para a dermatologista credenciada à Humana Saúde, Ana Beatriz Silva Lima (CRM 6512), o desenvolvimento dos meios de comunicação foi primordial para o crescimento da telemedicina e com algumas orientações, a consulta se torna eficaz. “No caso da dermatologia, o paciente realiza registros fotográficos antes da consulta médica. Nessas imagens, ele deve mostrar as queixas que irá tratar durante a consulta para que o especialista possa avaliar”, destaca a médica.
 
Ana Beatriz destaca ainda que a consulta on-line consegue suprir as necessidades do paciente na maioria das vezes. “No atendimento dermatológico em que é analisado todo o corpo, unhas e couro cabeludo, a visita presencial ao médico é necessária. Mas em casos de patologias mais comuns como acne, melasma e dermatite de contato das mãos, é possível realizar diagnóstico e iniciar o tratamento de maneira virtual”, afirma.
 
Uma das grandes vantagens da telemedicina é a economia de tempo, afinal não é necessário ir presencialmente ao consultório. É o caso da paciente Adriele Candeira da Silva, que reside na cidade de Joaquim Pires e que precisava de atendimento com um dermatologista. “Aderi a esta modalidade de atendimento por não ter disponibilidade de me deslocar com frequência para as consultas em outra cidade, pois, onde eu moro, não há especialistas que preciso. Nessa consulta fiz o atendimento inicial, a médica pediu alguns exames e em outra consulta virtual apresentei os resultados”, descreveu Adriele.
 
Forma híbrida de atendimento
 
Na ginecologia, a telemedicina também vem suprindo as necessidades das pacientes, com orientações e exames que podem ser passados pelo médico de forma virtual. “Os atendimentos mais comuns na ginecologia por teleconsulta estão entre resultados de exames, dúvidas quanto à medicamentos, esclarecimentos sobre menstruação, gestação e retorno de tratamentos”, afirma o ginecologista credenciado à Humana Saúde, Daniel de Sousa (CRM 3214).
 
Para o médico, essa modalidade funciona também como uma triagem e suporte no atendimento presencial. “Muitas vezes, em atendimento virtual, há solicitações de exames para que a paciente vá à consulta presencial já munida dos resultados. Por isso, essa prática funciona muitas vezes como uma triagem”, destaca Daniel.
 
A dermatologista Ana Beatriz também confirma que a telemedicina é um ótimo auxílio para as consultas presenciais e veio para permanecer no pós-pandemia. “Acredito que a telemedicina é uma realidade que veio para ficar, contribuindo na assistência médica não só na dermatologia, mas em diversas especialidades.  Ainda existirão queixas que poderão ser resolvidas somente com exame físico presencial, porém, consultas online serão cada vez mais usadas como estratégias híbridas de cuidados médicos”, frisa a especialista.

 

O que achou deste conteúdo?
Obrigado(a) pela sua avaliação!
Ver nota média para essa postagem
A nota média desse post é 0.0

Receba novos conteúdos direto em seu e-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pelo Athena Saúde