Saúde mental: Humana Saúde aborda síndrome da gaiola | Humana Saúde

Fique por dentro

21/09/21 10:58 | NOTÍCIAS

Saúde mental: Humana Saúde aborda síndrome da gaiola

 

Um novo termo tem se tornado comum em meio aos consultórios de psicologia de todo o mundo. Com o período pandêmico que ainda se estende, mas com a retomada gradativa de atividades coletivas, como as aulas presenciais, começou a se falar em “síndrome da gaiola”. A expressão refere-se ao comportamento de crianças e adolescentes que se recusam a sair de casa por medo da contaminação pelo novo coronavírus.
 
A síndrome da gaiola faz referência às aves que crescem em cativeiros e que quando têm a gaiola aberta, surgindo a oportunidade de voar, continuam confinadas, se recusando a sair. Segundo a psicóloga da Humana Saúde no RN, especialista em saúde mental, Stephanny Soares, é possível identificar a síndrome da gaiola relacionada à ansiedade. Ela alerta que é preciso observar os sintomas para evitar que a ansiedade se agrave e se torne paralisante. 

“Os pais devem ficar atentos ao comportamento dos jovens no que diz respeito ao adolescente não querer o retorno das aulas, querer apenas ficar em casa sem interação, mudança na rotina do sono, evitando aparecer mesmo via videochamada para os colegas e familiares, com sintomas de taquicardia, sudorese, irritabilidade, entre outras características. Neste caso é interessante a introdução de um acompanhamento psicológico”, explicou a especialista. 

A psicóloga ainda destaca que o não retorno à rotina escolar pode acarretar diversos outros problemas, além do educacional, pois é na escola que se fortalece o convívio social, onde se adquirem benefícios cognitivos, aprendizagem de regras e habilidades sociais, e onde se adquire até mesmo habilidades emocionais. “É fundamental a escuta desses jovens para compreender da melhor forma suas particularidades, explicando a importância do retorno às aulas e ao convívio social diante da nova realidade, o porquê da necessidade do retorno e a procura por ajuda profissional”, sugere Stephanny.

Dicas para quebrar o isolamento

- Manter a criança ou adolescente sempre ativo, oferecendo opções de atividades em ambientes externos e abertos, como parques, locais de caminhada, etc.

- Promover encontros com familiares para reforçar os laços.

- Incentivar o contato dos jovens com seus amigos mesmo que de forma virtual.

- A orientação é que todas as atividades presenciais e coletivas aconteçam com uso da máscara, higiene das mãos e evitando aglomeração. 

Campanha Saudável Mente abraça valorização da vida em setembro

A Humana Saúde segue com sua campanha sobre saúde mental abraçando, em setembro, a valorização da vida. A saúde mental é um tema importantíssimo em todo mundo principalmente por causa do aumento das doenças mentais devido à pandemia. 

Segundo dados de uma pesquisa global coordenada pela Universidade Estadual de Ohio (EUA), o Brasil lidera nos índices de ansiedade e depressão se comparado a outros dez países estudados. Já uma pesquisa recente do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (Usp), com quase 7 mil crianças e adolescentes com idade entre 5 e 17 anos, mostrou que 26% deles apresentam sintomas clínicos de ansiedade e depressão.

Dados como esses demonstram a importância de falar sobre saúde mental e sobre a necessidade de superar o preconceito que envolve o tema das doenças mentais. Desmistificar o assunto e divulgar informações sobre como ter uma vida mais saudável e mais acolhedora das emoções faz parte da proposta da Campanha Saudável Mente em setembro.

Por Salvina Miranda

 

O que achou deste conteúdo?
Obrigado(a) pela sua avaliação!
Ver nota média para essa postagem
A nota média desse post é 0.0

Receba novos conteúdos direto em seu e-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pelo Athena Saúde